sexta-feira, agosto 12, 2011

Um ano de Política Nacional de Resíduos Sólidos: Há o que comemorar?

No dia 2 de agosto a Política Nacional de Resíduos Sólidos - PNRS fez um ano de sua implementação . Ela é considerada um marco regulatório para a pol´tica de resíduos sólidos em nosso país depois de um amplo debate de mais de 20 anos no Congresso Nacional.
Segundo um estudo encomendado pelo Ministério do Meio Ambiente(MMA) ao Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), o país perde cerca de 8 bilhões de Reais por ano quando deixa de reciclar o resíduo que poderia ter outro fim, mas que é encaminhado aos aterros e lixões das cidades.Somente 18% aproximadamente dos municípios brasileiros dispõem de um serviço de um serviço de coleta seletiva(PESQUISA NACIONAL DE SANEAMENTO BÁSICO/2008).
De acordo com o presidente do Instituto Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (IBDS), Carlos Renato Garcez do Nascimento, o processo de diálogo e engajamento entre poder público, setor produtivo e sociedade civil é de fundamental importância para o alinhamento e a potencialização das orientações da Política Nacional de Resíduos Sólidos.
Sendo assim a Política Nacional de Resíduos Sólidos estabelece princípios para a implantação do plano em nível nacional, estadual e municipal onde os municípios têm até agosto de 2012 para apresentarem seus planos de gestão integrada ao Ministério das Cidades.
Jaboatão dos Guararapes, segunda maior cidade do estado de Pernambuco não possui um plano integrado de resíduos sólidos, onde a coleta seletiva e a reciclagem deem melhor qualidade de vida aos seus munícipes gerando emprego e renda para quem vive desse material tão rico que é o lixo e que pode mudar a vida de muitas pessoas.

Um comentário:

  1. Não, de forma alguma. As políticas ambiental não saem do papel.

    ResponderExcluir